6 de mai de 2013

Binge Eating - Transtorno Alimentar


O chamado Binge Eating (Compulsão Alimentar Periódica), se trata de um Transtorno Alimentar que muitas pessoas nem sabem que têm!
Esse Transtorno, se caracteriza por um ciclo vicioso:

Comer muito (e muito rápido) por sentir ansiedade - Parar de comer somente quando não aguentar mais ou acabar a comida - Se arrepender - Sentir raiva de si mesmo -  Ficar depressivo e ansioso- Comer novamente.

Quem aqui já se entupiu de comida por estar abalado emocionalmente, levanta a mão:

Pois é gente. É normal "repor" os níveis de endorfina, atacando um pote de sorvete, ou uma panela de brigadeiro, quando você toma um pé na bunda. Sim, essas coisas acontecem! Mas não devem fazer parte da rotina!
Sou suspeita pra falar, pois sempre que como um pouco demais, me arrependo muito. Nem me olho no espelho porque vou ver aquela barriga enorrrrme!...

Mas gente, de verdade, qualquer transtorno alimentar, é coisa bem séria.
Segundo este site "No caso da compulsão alimentar periódica está claro que a pessoa não come por puro prazer, por que é desleixada, gorda e sem vergonha. Ela tem uma doença, um desequilíbrio bioquímico dos neurotransmissores (mensageiros químicos do impulso nervoso) responsáveis pelo controle da saciedade.
Quando os níveis de serotonina estão baixos, ocorrem a depressão e a tendência ao aumento de peso. Pois a comida, principalmente os alimentos energéticos tipo chocolates, doces, pães e massas, são estimulantes naturais de serotonina. Daí esses rompantes de fome ou vontade de atacar a geladeira.
Na realidade, por trás deste comportamento compulsivo existe um problema psiquiátrico camuflado e uma dieta alimentar pobre em nutrientes, facilitando os rompantes de Binge. Com o equilíbrio da serotonina e a mudança do hábito alimentar, a pessoa controla a ingestão de doces e fica satisfeita com o que comeu (saciedade).
A compulsão alimentar pode aparecer com um mau hábito alimentar durante as dietas radicais, fazendo com que o corpo crie um mecanismo de estímulo natural, com a ingestão excessiva de comida para equilibrar os níveis de serotonia. Isto acontece demais nas dietas proibitivas.
Após longos períodos em jejum também é comum ter um ataque compulsivo, como é o caso dos comedores compulsivos noturnos, que não comem quase nada durante o dia, e a noite o organismo tende compensar a dieta, comendo exageradamente no período noturno. Muitos acordam para comer e ingerem mais de 50% por cento das calorias diárias nas refeições noturnas.
Nos quadros de depressão, pode haver um aumento de apetite principalmente por doces, massas e frituras, que são ótimos estimulantes de serotonia e dopamina. Criando uma dependência química com a comida, uma vez que ela equilibra os níveis bioquímicos do cérebro. Então, sob tensão psicológica, a comida é uma boa muleta para acalmar."

E não é só com os gordinhos que isso acontece, hein!
Muita vezes, o Binge Eating está fortemente aliado à outros Transtornos Alimentares, principalmente a Bulimia, pois quando a pessoa se arrepende de comer, quer tirar rapidamente a comida de seu corpo - induzindo vômito ou fazendo uso excessivo de laxantes.
Cuidado com os hábitos alimentares, gente....please!
A gente tem que se achar bonita, mas também num pode ficar maltratando o corpo. Pelo menos não muito né?! (suspeita pra falar, de novo)...

Beijos, 

Lu
(Fêmea Alfa)

2 comentários:

  1. Obrigada querida lu!
    Que felicidade que tenha gostado. Tento fugir do óbvio no blog e fico feliz que alguém tenha gostado...

    um beijo S2 e seja bem vinda sempre S2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kira, obrigada pela resposta e pelas boas vindas.

      Como eu disse, você literalmente foge do óbvio, mas continua com a pegada "modística" que tanto gostamos!...rs

      Beijo querida, bem vinda por aqui tbm!

      Excluir