13 de dez de 2012

Coração fechado

Fiquei reescrevendo o título deste post várias vezes, pois não queria usar a palavra medo. Medo de se apegar, medo de gostar, medo de se entregar...
Eu sei que é chavão, mas o medo realmente nos impede de conquistar coisas maravilhosas.



Convenhamos, quem nunca passou por uma desilusão amorosa? Quem aqui não sabe o que é sofrer por amor? Quem nunca teve o coração partido em pedacinhos?
Se alguém respondeu negativamente a qualquer uma destas questões, mal sabe o que espera!...rs

Mas, e quando as pessoas não se entregam? Não se permitem aproveitarem o sentimento?
De novo, dando minha humilde e sincera opinião - o ser humano não tem capacidade de limitar todas as suas emoções.
Nenhuma pessoa é tão controlada que consiga não se envolver em determinada relação.

Óbvio que existem os casos em que a gente tem um rolo aqui e outro ali, mas, como disse um amigo meu "quando você fica um certo tempo com uma pessoa, é impossível não se apegar"...frase vinda de um homem, hein meninas?!

Ao final dos meus relacionamentos (em que eu realmente gostava da outra pessoa), sempre queria impor um limite de aproximação dos homens e "construir um muro" envolvendo meu coração. Se alguém tiver aí a receita pra que isso funcione, por favor, me avise!
Dá certo somente até encontrarmos alguém que nos atraia e nos envolva. Quando percebemos, a pessoa nos invade os pensamentos e estamos lá, com cara de panacas, rindo sozinhas novamente só por lembrar de alguma palavra bonita que foi dita, ou algum toque especial...

Quem passa pelo sofrimento, conhece também as delícias de estar apaixonado.

Na verdade, acredito eu que a gente tem mesmo é que arriscar, se jogar e sofrer se for necessário. Afinal de contas, existe outro jeito para que a vida seja melhor aproveitada?

Beijos, 

Fêmea Alfa

Nenhum comentário:

Postar um comentário